O tropicalismo grunge dos Rélpis

Os Rélpis fecharam o domingo no Parque Vitória Régia com um som pra lá de brasileiro. A banda se apresentou sem a percussionista Dara, mas a performática Vandaluz invadiu o palco e mostrou sintonia com o som tropicalista dos Rélpis, dando uma força nos batuques.

Durante o show, artistas que faziam malabares no canto direito da arquibancada subiram no palco. Artur Faleiros, Enxame Coletivo e Palco Fora do Eixo, roubou a cena quando sua bola de contato caiu no lago que rodeia o palco do Vitória. A platéia acompanhou o resgate da bolinha e aplaudiu a façanha de Artur.

Há quase 2 meses, Os Rélpis tocam com um novo baterista. Conrado, que até bem pouco tempo morava em Bauru, agora está em Araraquara e integra a banda multicolorida. Ouça agora a entrevista concedida após o show, em que ele fala sobre a entrada na banda, a estética dos Rélpis e a emoção de voltar a Bauru e tocar no palco do Vitória Régia.

Um comentário:

psychosocial_ disse...

Lindo! Que voltem mais muitas e muitas vezes agora com a presença marcante do Conrado :]

Postar um comentário