Oficina de Stencil colore manhã no Vitória

Nessa manhã, o Festival Canja reuniu a galera no Parque Vitória Régia para uma oficina de stencil. O encontro foi das 10h às 12h e atraiu não só estudantes de Artes, mas também adolescentes que passeavam pelo parque. O oficineiro Luiz Takahama explicou a técnica do stencil e deu dicas para quem já estava mais familiarizado com o assunto. A técnica é simples: para quem gosta de desenhar, basta reproduzir ou criar uma imagem em cartolina ou radiografia. “Nós preferimos usar as chapas de raio-x, elas duram muito mais que as folhas de cartolina”, diz Luiz. Depois de terminado, o desenho é cortado com estilete e está pronto para servir de máscara para estampas em paredes, papéis ou camisetas.

Mas as explicações teóricas não duraram muito tempo: o pessoal queria mesmo é colocar a mão na massa. Sapos, pássaros, peixes, composições abstratas... O que não faltou foi ideia para deixar a Concha Acústica do Vitória Régia estampada de arte. Até quem nunca tinha ouvido falar em stencil se muniu de cartolinas, lápis e sprays para deixar sua marca por lá. Além de ser um hobby de muitos, a técnica é uma nova maneira de fazer arte de rua e de se comunicar. “Também dá pra trabalhar com estampas de camisetas. Isso é legal, porque você cria uma roupa exclusiva, com a sua cara”, comenta Luiz.

E o Festival Canja não para por aqui. Hoje, a partir das 21h30, diversas bandas e intervenções teatrais prometem agitar o Pub Absolut.

2 comentários:

Ma Leal disse...

Deve ter sido muito divertido participar dessa oficina, as pessoas que participaram se sentem mais integradas com o Parque e assim ele se torna cada vez mais visitado.
Parabéns pela cobertura e pela iniciativa!!! hehehe

beijão

Jéssica disse...

Euu fuiiiii, e foi muito bom! Adorei conhecer mais sobre essa técnica,além de deixar minha marquinha na Concha Acústica do Vitória Régia :)))

Beijos *

Postar um comentário